Sábado, 22 de setembro de 201822/9/2018
43 3037-1240
Parcialmente nublado
17º
20º
29º
Brasilia - DF
Erro ao processar!
Sorria Contra o Câncer
EMPREENDEDORISMO SOCIAL
Fundo Brasil apoia projeto de trabalhadoras domésticas na Paraíba
Organização foi selecionada por meio de edital voltado a temas ligados aos direitos humanos
Marcio Demari Londrina - PR
Postada em 01/11/2017 ás 00h00
Fundo Brasil apoia projeto de trabalhadoras domésticas na Paraíba

Em dez anos de atuação, a fundação já destinou R$ 13,3 milhões a mais de 300 projetos em todas as regiões do país

O Fundo Brasil, fundação que destina recursos a defensores e defensoras de direitos humanos em todas as regiões do país, apoia este ano, por meio do edital “Combate à violência institucional e à discriminação”, uma organização na Paraíba: o Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Domésticos de João Pessoa e Região.


A organização recebe até R$ 40 mil e acompanhamento técnico e estratégico durante o período de um ano para desenvolver o projeto “Trabalhadoras Domésticas: fortalecendo a ação sindical e enfrentando a violência institucional e a exploração no trabalho”.


Com esse apoio, o sindicato realiza ações de capacitação; ações de mobilização social e incidência política; ações de fortalecimento institucional; e ações de comunicação.


O grupo começou a atuar na década de 1980, participando de encontros estaduais, regionais e nacionais, congressos e seminários promovidos pelo movimento de trabalhadoras domésticas. Realizado em 2005 pela Coordenadoria de Políticas para Mulheres de João Pessoa, um processo de formação que contou com a participação de 50 empregadas domésticas impulsionou a formalização do sindicato. Atualmente a organização trabalha em causas jurídicas e atua em movimentos sociais.


No Brasil, o trabalho doméstico reporta ao período colonial escravocrata, sendo exercido durante quase quatro séculos pelas mulheres negras e pobres. Mais de sete milhões de pessoas vivem do trabalho doméstico – 93% dessas pessoas são mulheres e, desse percentual, 62% são mulheres negras. Apenas 30% têm carteira assinada.


Na Paraíba, são 117 mil pessoas com emprego doméstico, dos quais mais de 90% são mulheres. As desigualdades são traduzidas na falta de valorização e reconhecimento e em situações de assédio moral, racismo e violência física e psicológica.


Ao longo de uma década de existência, a fundação já apoiou outras dezesseis organizações na Paraíba. Elas podem ser conhecidas aqui.


Fundo Brasil


Em dez anos de atuação, a fundação já destinou R$ 13,3 milhões a mais de 300 projetos em todas as regiões do país. Além da doação de recursos, os projetos selecionados são apoiados por meio de atividades de formação e visitas de monitoramento que fortalecem as organizações de direitos humanos.


http://www.fundodireitoshumanos.org.br


 

FONTE: Fundo Brasil / POR CRISTINA CAMARGO
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
540

Publicidade

Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Facebook

Publicidade

TELETON 2017

Publicidade

Unicef Brasil
Mais lidas do mês

Publicidade

objetivos do desenvolvimento sustentável
Enquete
Voce já fez doação em dinheiro para alguma instituição, como?

Fez doação via Internet?
27 votos - 22.5%

Fez doação presencial?
19 votos - 15.8%

Fez doação comprando algum produto?
19 votos - 15.8%

Fez doação via postos de coleta?
19 votos - 15.8%

Fez doação via telefone?
18 votos - 15.0%

Fez doação via carnê?
18 votos - 15.0%