Terça, 16 de janeiro de 201816/1/2018
43 3037-1240
Nublado
20º
22º
26º
Londrina - PR
Erro ao processar!
Sorria Contra o Câncer
AMAZONIA
ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional dos Órgãos Municipais e Meio Ambiente [ANAMMA] assinam parceria para fortalecer conservação da Mata Atlântica Brasileira
Para fortalecer a gestão ambiental nos municípios e promover a conservação da Mata Atlântica nos 17 estados onde ela está presente, a ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional dos Órgãos Municipais e Meio Ambiente (ANAMMA) acabaram de fechar uma parceria.
Marcio Demari Londrina - PR
Postada em 13/11/2017 ás 04h12
ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional dos Órgãos Municipais e Meio Ambiente [ANAMMA] assinam parceria para fortalecer conservação da Mata Atlântica Brasileira

ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional dos Órgãos Municipais e Meio Ambiente [ANAMMA] assinam parceria

Para fortalecer a gestão ambiental nos municípios e promover a conservação da Mata Atlântica nos 17 estados onde ela está presente, a ONU Meio Ambiente e a Associação Nacional dos Órgãos Municipais e Meio Ambiente (ANAMMA) acabaram de fechar uma parceria. 


A ANAMMA é a única organização que congrega em sua composição, representantes de órgãos municipais de meio ambiente de todo o Brasil, e conta ainda com importantes convidados colaboradores como a Fundação SOS Mata Atlântica, que há mais de 30 anos se dedica à conservação, restauração e uso sustentável do bioma que lhe dá nome, e que será central na ação.


A parceria reforça o papel do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente em enfrentar os desafios ambientais e alavancar o compromisso nacional para a implementação de uma agenda de desenvolvimento sustentável. A união dos esforços com a ANAMMA efetivam o princípio da ONU Meio Ambiente em fazer com que ações locais aconteçam de forma mais sistemática, integrada e participativa.


A parceria busca a qualificação, não só da estrutura técnica municipal, mas que traz grande destaque à participação da sociedade civil na elaboração e monitoramento de políticas públicas locais, direcionada por meio dos Planos Locais de Biodiversidade, previstos na Convenção de Biodiversidade e metas de Aichi, da qual o Brasil é signatário.


Como projetos, estão previstos a mobilização e sensibilização de atores locais para a participação no planejamento municipal, a capacitação de conselheiros ambientais e mobilização da sociedade civil para o monitoramento de políticas públicas e a capacitação de gestores públicos – todos voltados para o Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica (PMMA), instrumento criado pela Lei da Mata Atlântica.

FONTE: ONU Meio Ambiente
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
162