Segunda, 10 de dezembro de 201810/12/2018
Claro
18º
25º
27º
Sao Jose - SC
Erro ao processar!
Sorria Contra o Câncer
SAÚDE E PREVENÇÃO
UNAIDS e OIM promovem acesso a serviços de HIV para migrantes e populações afetadas por crises
O UNAIDS e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) assinaram hoje (8/12) um novo acordo de cooperação para promover o acesso a serviços de prevenção, tratamento, cuidados e apoio ao HIV para migrantes, populações em deslocamento e pessoas afetadas por emergências humanitárias.
Marcio Demari São José - SC
Postada em 12/12/2017 ás 11h29
UNAIDS e OIM promovem acesso a serviços de HIV para migrantes e populações afetadas por crises

O UNAIDS e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) assinaram hoje (8/12) um novo acordo de cooperação para promover o acesso a serviços de prevenção.

O UNAIDS e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) assinaram hoje (8/12) um novo acordo de cooperação para promover o acesso a serviços de prevenção, tratamento, cuidados e apoio ao HIV para migrantes, populações em deslocamento e pessoas afetadas por emergências humanitárias.


“Os migrantes e as pessoas deslocadas por causa de conflitos ou emergências devem ter apoio durante seus percursos para exercer seu direito à saúde”, disse Michel Sidibé, Diretor Executivo do UNAIDS. “Este novo acordo de parceria entre o UNAIDS e a Organização Internacional para as Migrações será essencial para fortalecer nossos esforços a fim de garantir que ninguém seja deixado para trás.”


No âmbito do novo acordo, o UNAIDS e a OIM encorajam os Estados a tomar medidas para garantir acesso a prevenção, tratamento, cuidados e apoio ao HIV e reduzir o estigma, a discriminação e a violência. Os Estados também serão encorajados a rever as políticas relacionadas às restrições de entrada com base no estado sorológico para o HIV, com o objetivo de eliminar tais restrições.


“Os migrantes e as populações deslocadas estão expostos a um conjunto único de fatores que os tornam mais vulneráveis ​​ao HIV, incluindo acesso limitado a serviços e informações de saúde, além da exposição a ambientes propícios a comportamentos de alto risco”, disse o Diretor-Geral da OIM, William Lacy Swing. “A fim de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e cumprir os objetivos de cobertura de saúde universal estabelecidos, é crucial que os direitos dos migrantes à saúde sejam cumpridos e exercidos através de abordagens baseadas em evidências, iniciativas transversais entre governo e o setor privado, e a Organização Internacional para as Migrações continuará a trabalhar em estreita colaboração com o UNAIDS e outros atores para tratar conjuntamente dessas questões”, acrescentou Swing.


A OIM e o UNAIDS trabalharão para garantir um conjunto de cuidados para as pessoas que vivem com HIV e/ou tuberculose em regiões de emergências humanitárias e ambientes de conflito, para reduzir sua vulnerabilidade ao HIV, reduzir o risco de interrupção do tratamento e garantir o acesso a cuidados de saúde e alimentos de qualidade.


O UNAIDS e a OIM também abordarão as múltiplas formas de discriminação contra as mulheres e meninas refugiadas e migrantes e promoverão o acesso a serviços abrangentes de prevenção do HIV adaptados para mulheres e adolescentes, migrantes e populações-chave.


A OIM e o UNAIDS têm parceria de longa data. A OIM faz parte da Junta de Coordenação de Programa para o enfrentamento da epidemia global de AIDS e o seu programa para HIV e população em deslocamento complementa o trabalho da UNAIDS em todo o mundo.


Durante a 108ª sessão de Conselho da OIM, o UNAIDS recebeu o status de observador pela OIM, sinal da cooperação reforçada entre as duas instituições.


Fundada em 1951, a OIM é a principal organização intergovernamental no campo da migração e trabalha em estreita colaboração com parceiros governamentais, intergovernamentais e não governamentais. Com 169 Estados-membros, mais 9 estados que possuem status de observadores e escritórios em mais de 100 países, a OIM dedica-se a promover migrações humanas e ordenadas em benefício de todos através de serviços e aconselhamento a governos e a migrantes.

FONTE: UNAIDS
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
346

Publicidade

Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Facebook

Publicidade

TELETON 2017

Publicidade

Unicef Brasil

Publicidade

objetivos do desenvolvimento sustentável
Enquete
Voce já fez doação em dinheiro para alguma instituição, como?

Fez doação via Internet?
28 votos - 23.0%

Fez doação comprando algum produto?
20 votos - 16.4%

Fez doação presencial?
19 votos - 15.6%

Fez doação via postos de coleta?
19 votos - 15.6%

Fez doação via telefone?
18 votos - 14.8%

Fez doação via carnê?
18 votos - 14.8%