Terça, 16 de janeiro de 201816/1/2018
43 3037-1240
Nublado
20º
23º
26º
Londrina - PR
Erro ao processar!
Sorria Contra o Câncer
TERCEIRO SETOR INTERNACIONAL
TPI estipula em US $10 milhões valor de indemnização às vítimas do Caso Lubanga
Câmara de recurso do Tribunal Penal Internacional examinou 473 solicitações apresentadas contra Thomas Lubanga; inquérito concluiu que 90% dos casos eram de vítimas diretas ou indiretas dos crimes que levaram à condenção do ex-líder de milícias congolesas.
Marcio Demari Londrina - PR
Postada em 18/12/2017 ás 13h51
TPI estipula em US $10 milhões valor de indemnização às vítimas do Caso Lubanga

Tribunal Penal Internacional. Foto: ONU/ICJ-CIJ

O Tribunal Penal Internacional, TPI, diz que o ex-líder de milícias congolesas, Thomas Lubanga, vai ter que pagar US$ 10 milhões para indemnizar as vítimas dos crimes de guerras.


Elas foram, ativamente, envolvidas no conflito armado nas fileiras da Força Patriótica para a Libertação do Congo, entre setembro de 2002 e agosto de 2003.


Em 2012, a primeira instância do TPI condenou Thomas Lubanga a 14 anos de prisão por crimes de guerra, recrutamento e alistamento de menores de 15 anos. As crianças chegaram a participar em conflitos em defesa do Exército.  Mas o ex-líder de milícias da República Democrática do Congo recorreu da decisão.


Esta sexta-feira, a câmara de recurso do TPI, que já que havia rejeitado uma proposta de redução da pena, emitiu uma nota em que anuncia a fixação de um montante de US$ 10 milhões para reparações coletivas às vítimas.


A Câmara diz que examinou uma amostra de 473 solicitações de pessoas que se identificaram como vítimas e potencialmente elegíveis para receber compensações. O tribunal concluiu que pelo menos 425 dessas, ou 90%, eram provavelmente vítimas diretas ou indiretas dos crimes dos quais Lubanga foi condenado.


A Câmara afirmou, no entanto, que outras evidências demonstraram a existência de centenas ou mesmo milhares de vítimas adicionais afetadas pelos crimes cometidos pelo ex-chefe de milícias congolesas.


Por razões de segurança, algumas vítimas em potencial já não estavam dispostas a reclamar ou não podiam participar do processo de compensação.


A Câmara de recurso do TPI pretende que o Fundo Fiduciário para as Vítimas trabalhe com o Governo da República Democrática do Congo no processo de indemnização às vítimas do caso Lubanga.

FONTE: Rádio ONU
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
211