Quinta, 19 de setembro de 201919/9/2019
Erro ao processar!
Erro ao processar!
Parceiros Voluntários
VOLUNTARIADO
Ação de voluntários ofertará serviços social e de saúde a venezuelanos em RR
Caravana com 60 voluntários estará no estado de 29 de março a 1º de abril. Serão ofertados serviços gratuitos aos imigrantes.
Marcio Demari Florianópolis - SC
Postada em 29/03/2018 ás 20h40 - atualizada em 29/03/2018 ás 20h51
Ação de voluntários ofertará serviços social e de saúde a venezuelanos em RR

Mais de 60 voluntários de várias cidades do Brasil estarão em Roraima de 29 de março a 1º de abril em uma ação para ajudar os venezuelanos que vivem no estado.

Mais de 60 voluntários de várias cidades do Brasil estarão em Roraima de 29 de março a 1º de abril em uma ação para ajudar os venezuelanos que vivem no estado. A ação ofertará serviços gratuitos de saúde e assistência social.



Os trabalhos começam às 8h e seguem ao longo do dia nos seguintes locais:





  • Quinta (29): Centro de Acolhimento, abrigo adiminstrado pela ONG Fraternidade Sem Fronteiras na zona Oeste da cidade;

  • Sexta (30) e sábado (31): igreja Nossa Senhora da Consolata, no bairro São Vicente, zona Sul da capital;

  • Segunda (1º): Pacaraima, cidade que faz fronteira com a Venezuela, ao Norte de Roraima.


A caravana é realizada em parceria pelo Projeto Canudos e a ONG Fraternidade sem Fronteiras. O grupo dará ainda início a um projeto 'Trabalhar para Recomeçar', que visa ajudar e criar oportunidades de emprego aos imigrantes.




As ações de saúde contarão com profissionais de medicina, odontologia, fisioterapia, psicologia, enfermagem, biomedicina e farmácia. O trabalho está sob a coordenação do Instituto Brasileiro de Expedições Sociais - Projeto Canudos.




Todas as atividades estão inseridas no projeto projeto 'Brasil, um coração que acolhe', do Movimento de Fraternidade sem Fronteiras. A ONG mantém um dos quatro abrigos de Boa Vista.




Está previsto para chegar a Boa Vista um caminhão com 25 toneladas de alimentos e produtos de higiene. O material foi adquirido semanas antes da caravana.


A ação 'Trabalhar para Recomeçar', segundo a ONG, pretende criar pontes entre quem precisa de emprego e quem pode ofertar uma vaga de trabalho.




A ideia é mobilizar também quem pode apoiar com transporte, moradia temporária, mobília, e outras necessidades do trabalhador e sua família.




"Um voluntário da FSF será o 'tutor fraterno' da nova relação de trabalho, incentivando o zelo pelo cumprimento do compromisso assumido pelo trabalhador e pelo empregador", explicou a Fraternidade.



A ajuda poder ser feita pelo site da Fraternidade. Ao acessar a página, o interessado poderá clicar no botão “quero ajudar – Brasil, um coração que acolhe” e informar se pode oferecer emprego, apoio ou ser um tutor fraterno. Os dados serão analisados por voluntários da FSF que farão a conexão entre quem precisa de ajuda e quem quer ajudar.




O currículo dos trabalhadores venezuelanos também ficará disponível para visualização no site da Fraternidade.





O cadastro profissional será feito por meio de um aplicativo que leva os dados automaticamente para o site. O trabalho começa durante a caravana e segue de forma continuada.




FONTE: G1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
13.172